Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

17
Jul06

Lá fora, cá dentro.

Marco
Sou um estrangeiro no meu país. Caminho pelas ruas, ouço vozes. Diferentes vozes, vindas de todo o mundo, falando todas as línguas. À noites as luzes. Tantas e de tantas cores. Como brilham. Acendem. Apagam. Voltam a acender num ritual sem fim à vista até que o sol lhes ganhe vantagem. Radioso. Quente. Abrasador.

As pessoas, tão estranhamente parecidas. Os cabelos, louros. Os olhos, azuis. A pele, encarnada. Queimada por dias e dias de praia sem regras. Sem cuidados. Pessoas com sede de Verão. Sede que matam em canecas e canecas também elas louras. Como são diferentes de nós. Curiosamente, penso que se sentem em casa numa Albu feita feira a pensar neles. Que vive por e para eles.

Foi assim durante dois longos dias da minha vida. Dias que se fundiram na noite e vice versa, onde o tempo era todo nosso. Todo para nós. Aproveitando cada momento para exorcizar os demónios dos dias todos iguais, carregados de responsabilidade e do tudo e mais alguma coisa para fazer. Finda a aventura, o regresso à normalidade, brindado com um fim de tarde na praia para não esquecer. Um clássico tão clássico que só terminou bem pertinho do hoje segunda feira.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D