Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

27
Set07

Dias de Outono.

Marco
A cor é diferente. Há nostalgia no ar. Melancolia. Acho que no Outono é sempre domingo, sempre fim de tarde, nunca já noite, fim de tarde, e faz algum frio, o primeiro frio já frio, não apenas brisa, frio, visto de uma janela, sim o Outono é atrás de uma janela, cheio de ruas vazias ou quase – quem lá anda corre de certeza para a janela, e apetece não apetecer, deixar simplesmente que anoiteça a noite que nunca chega.

A cor deve ser ali entre um laranja e o rosa, no meio delas, pintada de fresco, salpicada de pintas castanhas em forma de folhas caídas. Cheira a castanhas assadas e pensando bem, a cor está perto do amarelo das páginas amarelas. As pontas dos dedos, sujas. O Outono caminha sempre para o fim, começa logo no último dia e é sempre último dia. Tocam músicas suaves, como finos fios de magia que nos atravessam, contagiam.

A nostalgia são palavras. A melancolia são palavras. Poemas. Sentimentos. No Outono caímos fundo dentro de nós, estatelados numa existência que volta a ser, é um regresso. Um regresso eterno. Voltamos a ser. Recolhemos, chegamos finalmente, sentamo-nos numa cadeira, exaustos – fazia frio já frio na rua, e chegamo-nos perto da janela. Lá fora o mundo. Vazio. É fim de tarde, do último dia. O fim, perto. O início. A noite quase a chegar sem nunca chegar. Nunca chegar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D