Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

15
Jun07

Enfim...

Marco
Chama-se All Lost, tudo perdido e entra-me pelos ouvidos como um hino à beleza ao mesmo tempo que procuro o que resta de mim, por aí espalhado em pequenos pedaços que o tempo não apaga nem consegue. A chuva a bater-me no rosto ao sabor das ondas que me mantêm à tona deste mundo que parece subitamente ter-me virado costas, indo-se embora não sei eu para onde ou porquê. Olho o céu escuro, ameaçador, feito quase noite em pleno dia. Flutuo.

Longe da terra parece não haver tristeza. Penso deixar-me ficar por aqui, embalado como uma criança pequena antes de dormir. Não tenho energia, derreteu-se toda em cada palavra impossível daquela maldita tarde em que os sonhos se evaporaram como a água desta estrada em que caminho já noite feita, no raiar de mais um dia pesado de tão longo. Não existe ninguém que possa compreender-me, este caminho é só meu e tenho de o percorrer sozinho.

Procuro. Vou N vezes ao sítio do costume, chamem-lhe esperança, o que quiserem. Nada. Nem um sinal, uma palavra, zero. Flutuo. Fujo daqui. Nem mais um minuto, quero ir para longe, tenho saudades da chuva a bater-me no rosto, o mundo fugiu, chama-se All Lost, tudo perdido, é maravilhoso, um hino à beleza, nada encontro de mim, talvez já afundado, o céu escuro, não tenho mais energia, malditas palavras impossíveis, tão impossíveis como estas, hoje, agora, neste texto.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D