Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

20
Dez06

Melodias silenciadas.

Marco
Todos os dias carrego comigo um cemitério que não me pesa nem assusta, repleto de pianos velhos e novos nas páginas de um livro que não escrevi, mas que gostava de ter escrito. Pelo talento, pela criatividade. Esse mérito é do José Luís Peixoto, um escritor que muito admiro por ter a capacidade de escrever aquilo que gostaria de ser capaz de escrever. Por dizer aquilo que eu gostaria de ser capaz de dizer, da maneira como eu gostaria de dizer.

É bom sinal quando trago um livro comigo para todo o lado. Quando aproveito todos os tempos mortos para os fazer viver com as histórias que fervilham página após página. Correr atrás das letras e das palavras com a urgência de um saber que ainda não sei. Julgo que esse é o verdadeiro feitiço dos livros e neste momento posso dizer que estou envolto por essa magia que se revela aos bocadinhos.

Ironicamente, hoje de manhã, quando li Cemitério de Pianos pela enésima vez, senti-me bastante próximo deste título. Imaginei um piano, vários pianos alojados numa sala escura, longe de todas as vistas e pior, imaginei a quantidade de belas melodias ali presas, por tocar, por existir, quem sabe para sempre. Condenadas talvez a nunca existirem. Mas belas com toda a certeza. Provavelmente, as mais belas de todas as melodias.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D