Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

10
Nov06

Era fácil demais...

Marco
Seria fácil. Muito fácil. Seria fácil chegar aqui, pegar em todas as palavras que pudessem retractar o que me vai na alma e despejá-las, umas atrás da outras, num desfile de dor e frustração. Seria muito fácil visto que o aperto que sinto no peito não me deixa margem para dúvidas e deste modo, faria o texto em três tempos, sem grandes dificuldades. Bastava decalcar o que cá vai dentro e estaria pronto.

Seria fácil. Mas sempre desconfiei do fácil. Por norma não acredito em facilidades (falta de hábito, talvez), muito menos gosto de fazer leituras superficiais visto que tendem a ser incompletas, imperfeitas e precipitadas. Por isso aqui estou, com toda a calma que consigo ter, a deixar que água correr o seu curso, deixando o peito doer doer doer, esperando que a lucidez faça o seu papel.

Enquanto espero, tento juntar as peças de mim mesmo. Peças que se espalham, teimosas. Peças que se escondem, que me fogem sem que eu as consiga agarrar. Tento perceber, a cada dia que passa, que peças faltam, porque faltam. Tento perceber-me, ler-me a fundo, sem pressa. Tento evitar precipitar-me para não ter de chegar aqui um dia e, com a maior das facilidades, fazer um texto em três tempos, com todas as palavras que pudessem retractar o que me vai na alma. Isso, seria muito fácil.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D