Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

23
Out06

Domingo cheio.

Marco
Eram mais ou menos três da tarde de hoje. Chovia a cântaros. Chovia com urgência. Chovia o mundo inteiro. Chovia toda a chuva que podia chover quando de repente, um raio de sol rompeu pelo cinzento quase negro do céu e iluminou uma tarde que parecia condenada à tristeza. Adeus tristeza. Adeus nostalgia. Adeus. Olá. Que saudades. Quantas saudades. Malvado tempo, que corre tão lento quando longe e tão rápido sempre que por perto.

Não sei se voltou a chover. Não sei se fez sol. Não sei se era dia ou noite. Só sei que mergulhei num imenso mar de plenitude, onde cada gesto é total. Foi total. E único. De uma cumplicidade absoluta. E assim, como que por magia, um dia que parecia destinado a ser para esquecer, transforma-se e em duas horas passa a ser inesquecível. São as voltas da vida, sempre tão imprevisíveis. Sempre tão fascinantes.

Mas porque o tempo só é tempo porque passa e porque passou, foi tempo de ir embora. E logo as saudades! Foi tempo de mais uma visita. Foi tempo de voltar a chorar esse sofrimento que parece todos os dias conhecer novos limites. No entanto, vi-te em paz. Uma paz que me deu paz. Gostei de te olhar nos olhos. Gostei de saber que me viste. Gostei de te ouvir dizer o meu nome. Gostei de te dar a mão. Gostei de te beijar a testa. Gostei de te fazer uns quantos carinhos. E caramba, como gostava de ter resposta para a pergunta com que te despediste de mim. E agora, Marco, o que é que eu faço com a minha vida?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D