Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

12
Out06

Contas à vida.

Marco
Existir dá um trabalho desgraçado. Começando logo no facto de ser obrigatório existirmos todos os dias. Não é possível existir apenas quando apetece ou nos dias em que essa dita existência vale mesmo a pena. Nada disso. Temos de andar por aqui todos os dias, carregadinhos de nós próprios, quais personagens nessa gigantesca peça de teatro chamada vida.

Depois, tudo o que implica existir. Ter sentimentos, por exemplo. Talvez uma das mais pesadas barras que temos de suportar. Gostar, amar, sentir, desejar, é sem dúvida excelente. Mas depois, sofrer, sentir a falta, a saudade, a desilusão. Que difícil. Sim, porque também não é possível existir apenas no bright side of life. Se assim fosse, estou certo de que todos nós estaríamos prontos para existir todos os dias de sorriso nos lábios.

Mas afinal, existir é isto mesmo. É aceitar a vida com tudo o que ela tem de bom e mau. E é saber aprender com o que é mau. E é tentar prolongar o que é bom. E é perceber que afinal, o que parecia mau, nem é tão mau quanto isso. E é perceber que afinal o que é bom, pode ainda ser extraordinário, único, do outro mundo - caramba como eu percebi isso! Existir é isso mesmo e no fim de contas, existir compensa o trabalho desgraçado que dá.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D