Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

04
Out06

Frases à solta.

Marco
Saído da escuridão, mais brilhante do que mil sóis. Esta frase, assim, de repente a encher estas quatro paredes que me rodeiam. Mais do que isso, a encher-me de pensamentos. Primeiro, o negro. A escuridão que tantas vezes nos esmaga, tornando-nos perdidos de nós próprios. Sem rumo. Sem destino. Apenas caminhantes de coisa nenhuma. Peregrinos do nada. Devotos da conformação. Andando. Andando pelos corredores da suposta inevitabilidade.

De repente, a luz. Vinda de todo lado ou de parte nenhuma. A luz reluzindo-se a si própria. Tão luminosa como inesperada. O despertar. Acaba o opaco. Acaba tudo para que tudo possa começar. E viver é outra vez. E sonhar é outra vez. E sorrir é outra vez. E tudo é outra vez. E outra vez. O brilho. Não de um, não de cem, não de mil. Mais de mil sóis. Muitos mais. Quanta luz. Tudo é nítido. Tudo faz sentido. Tudo é possível desde que o tornemos possível.

Saído da escuridão, mais brilhante do que mil sóis. Serei eu? Hoje? Ou amanhã? Olho em redor. Vejo. Não vejo. Quero. Não posso. Mas quero. Mas não posso. E vejo. E volto a ver. Tanta luz. Tanto escuro. A luz, ali. O escuro, aqui. A luz, lá à frente. Está ali. Busco-a. Como brilha! Tento. Quero tornar-me possível. Mergulhado em pensamentos decido fechar-me, desligar-me. Por hoje.
Alguém que me salve, alguma coisa que me salve de mim próprio. Esta frase, assim, de repente a encher estas quatro paredes que me rodeiam. Mas sobre esta, prefiro não pensar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D