Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

20
Dez07

Quinta-feira.

Marco
Este monte de papéis à minha frente espera-me numa paciência quase maldosa, grita-me Marco Marco Marco e ao mesmo tempo fundos de investimento, depósitos a prazo, preços imbatíveis, produtos fantásticos e frescos, e tudo e tudo. Fazem-me lembrar aqueles problemas da primária que eu, por alguma razão que nunca descobri chamava de proglemas e recordo o quão difícil foi para mim habituar-me aos problemas com b, quase mais difícil do que resolvê-los, decifrá-los. E lembro-me do Hugo Rafael e das reguadas que levava por tudo e por nada e do Nuno Filipe, do Luís Evaristo e tantos outros.

Lembro com uma saudade oceânica o concurso dos foguetões, desenhados milimetricamente em papel quadriculado e expostos na vitrina do pátio. Cada foguetão uma turma, cada quadradinho um x número de rifas vendidas e no fim, uma bola de futebol para o primeiro foguetão a levantar voo. Chovia sempre nos dias em que eram pintados quadradinhos e eu provavelmente teria jogo de basquetebol e comeria à pressa muitos dos cinquenta rebuçados Mouro que comprava com uma enorme moeda de vinte e cinco escudos no bar da escola.

Esse tempo passava tão mais devagar. As quintas-feiras podiam durar semanas inteiras e a chuva acabaria sempre por dar tréguas e eu teria tempo para levantar voo no foguetão vencedor, ainda com alguns rebuçados Mouro dentro dos bolsos não fosse dar-me a fome pelo caminho. Hoje as quintas-feiras são apenas umas quantas horas que passam a correr deixando-me aflito a olhar para estes papéis à minha frente, que me esperam numa paciência revoltante, como se isto de ter ideias fosse a mesma coisa do que combinar com o Migas escrever um texto sobre as quintas-feiras...

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D