Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

31
Ago07

Esperando.

Marco
O que se passa com os sonhadores? O que lhes terá acontecido? Esses desencontrados do costume, libertos de gravidade, a olharem para lá do céu, depois do azul profundo, onde por certo o mundo é um local de confiança, cheio de sins que não são pecado nenhum, a flutuarem, ligeiros, como finas brisas, sem rumo, desobrigados, numa procura sempre possível, sempre capaz, em dias que sempre luzem, sempre luzem. O que se passa com os sonhadores? O que lhes terá acontecido?

Nas ruas de todos os dias, arrastam-se os desiludidos, tristes sem saberem, repetidos em si mesmos, sucessivos, colados à terra, olhando para ela, vendo-a, aceitando-a, resignados. São pesados, esmagados. São o resto do que foram, esquecidos de tudo o que viram quando fechavam os olhos para ver, depois das estrelinhas que piscam e piscam, coloridas. Foram-se as perguntas, as inquietações. Aceitam e pronto, chega. Assim, como as leis. Como as verdades que um dia juraram ser mentira.

E se agora eu fosse um poeta e de repente lindos versos aqui, cheios de dedicatória, colados numa pele distante, saudosa, ida, ou então cantor e logo uma melodia impossível, de cristal, dando corpo se calhar aos versos e a dedicatória maior ainda, já entranhada, já parte do sonho, ou o sonho por completo, feito real. Sonhar... Eu estou aqui, faltam vocês. Para alem do céu, depois do azul profundo o mundo é um local de confiança e sim, é maravilhoso visto de cá de cima, de onde não quero nunca sair. Por isso, espero. E espero. Por companhia.

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D