Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

13
Jun07

The Special Two.

Marco
Certo dia, escreveu ele:

Hoje precisava de chegar aqui e escrever tudo aquilo que me atravessa e consome neste momento. Gostava de pegar no peso impossível que me esmaga e triturá-lo todo em pequenas letras que juntas, fariam as palavras deste texto. Poderia ser um texto de mágoa, triste, mas seria um texto e aqui ficaria para o resto dos dias. E todo eu mais leve, aliviado por me sentir de novo livre para voar rumo ao sítio onde se fabricam os sonhos. Julgo que partiria agora mesmo.

Precisava, mas não consigo. Nem quero. Algumas coisas são demasiado especiais para simplesmente deixaram de o ser. Impossível. São como as grandezas do universo, inevitáveis, vivem e fazem viver, são a beleza do mundo e sem elas a vida é insonsa, robótica, cinzenta. Não se resumem a palavras e por isso, texto nenhum me pode valer, porque escasso, incompleto, injusto. Não saberia nunca escrever-me neste momento, sou analfabeto, não sei nada de nada.

Sentado neste pedaço de coisa nenhuma lembro momentos que julguei eternos. Tinha a certeza que os recordaria um dia, daqui a muitos anos, como o princípio de uma felicidade que tardara em chegar. Não hoje. Nem como hoje. Assim dói demais. Não sei nada de nada. Não sei escrever, tudo escasso. Malvado texto que em nada me ajudas e que ainda por cima me pedes que te acabe com a letra de uma que nunca poderia ser a minha música. 

And we will only need each other, we'll bleed together,
Our hands will not be taught to hold another's,
When we're the special two.
And we could only see each other, we'll bleed together,
These arms will not be taught to need another,
'Cause we were the special two.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D