Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

04
Abr07

Um texto de uma frase.

Marco
Ando às voltas com uma frase para um Banco. Uma frase apenas que me consome durante horas. Uma frase que me ocupa a cabeça por... não existir. Ou então existe – eu sei que existe, mas eu não a encontro por mais que procure. Vou gastando minutos a escrever frases parecidas à que quero, mas nunca a que quero. Essa vai-se divertindo a escapar-se-me. Mais uma tentativa e não, ainda não é isto. Ainda não és tu. Cumpres, és engraçadinha, mas não és “a” frase. Consomes-me, sabias?

Uma frase que só é minha durante instantes. Acho que só minha enquanto não a encontro. Depois será do Banco, será a sua voz, a sua identidade e eu completamente esquecido, ignorado. Eu, que gastei tantas horas e esculpir esse pedaço de comunicação, eu que devia ser o artista, a vedeta, completamente posto de parte e o Banco ali todo contente a exibir a minha frase, como se sua desde sempre. Com que direito? Não é justo meus senhores, não é justo.

E depois ir na rua, com a família ou com os amigos, passar pelo Banco e dizer-lhes todo orgulhoso, fui eu que fiz aquela frase. As pessoas a olhar e a dizerem-me giro, está giro, sem desconfiarem das horas atrás de cada letra, sem saberem das voltas e mais voltas que tive de dar para chegar ali. Aos olhos delas, uma frase, apenas uma frase. Malvada frase. Aparece de uma vez! Tenho mais do que fazer. Se não fosses tu, se calhar podia ter feito, por exemplo, um texto como deve de ser para o meu blog.

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D