Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

02
Abr07

Que fazes aqui?

Marco
Sei que vou chegar e que todos me vão sorrir, como se desejassem ardentemente a minha presença, como se eu fosse o catalizador para que tudo corra bem, para que o divertimento seja absoluto, total. Estou cansada de mais um dia difícil de trabalho, não se nota no meu rosto já que nasci com esta espécie de brilho que tudo ajuda a disfarçar, mas estou verdadeiramente cansada, apetece-me dormir e só acordar segunda feira. Apetece-me hibernar do mundo, esquecê-lo durante instantes.

Olho-te nos olhos e gostava de saber o que sentes. Quem és tu depois de tantos anos? Serás a mesma pessoa? Porque vieste? Não sei se gosto que venhas, ou se preferia que ficasses em casa. Sei que estás aqui depois de todos estes anos. Estou cansada, malvados clientes, parecem tirar o dia – tiram todos os dias, para me chatear. Não sei o que te dizer. Contas-me histórias de circunstancia, o teu trabalho, a tua casa, a tua família, o costume. Dentro dessas palavras nada é claro. Nada é nítido.

As pessoas rodeiam-me. Sorriem-me tal e qual eu imaginava que o fizessem. Sinto-me esmagada por todas elas, sinto o peso que cada minuto a passar por mim, sinto o meu brilho natural a iluminar as pessoas, vejo-te aí, as tuas palavras e só me apetecia fugir. O tempo passou e agora é uma chatice porque olho para trás e tudo é longe demais. Tudo fica lá tão atrás que não sei sequer o que pensar hoje. Sorrio. Afinal é isso que esperam de mim e não estou aqui para contrariar ninguém. E tu, que fazes aqui?

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D