Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

Deep Silent Complete

"Escrevo-me. Escrevo o que existo, onde sinto, todos os lugares onde sinto. E o que sinto é o que existo e o que sou. Escrevo-me nas palavras mais ridiculas...e nas palavras mais belas... Transformo-me todo em palavras." - José Luís Peixoto

12
Mar07

As palavras que não escrevo.

Marco
Hoje apetecia-me chegar aqui, pegar nas palavras que me ocupam o pensamento e escrevê-las uma a uma, numa sequencia capaz de me deixar mais leve, mais solto, mais eu mesmo. As palavras por vezes podem ser muito pesadas, tremendamente exigentes, absorventes. Podem mesmo engolir uma pessoa, desviando-lhe o olhar de todo o mundo, focando-o dentro de si mesmo, para uma busca tão inglória como impossível.

São curiosas as palavras. Têm dias suaves, em que a sua presença é leve, deslizando como uma brisa fresca. Sabem até bem. Ficam fáceis de escrever, parecendo organizadas desde sempre, já prontas. Fazem lembrar a água limpa, fresca e cristalina de um rio, a correr célere, decidida. Outras vezes, como hoje, pesam, pesam. Estagnadas. Como que num pântano, paradas, sem rumo, apenas ali a existir, a esperar, decididas a nada dizer.

Acho que escrever é isto mesmo. Uma constante luta com as palavras que existem dentro de mim. Uma luta difícil, que nem sempre consigo vencer. Como hoje, nesta manhã, neste momento em que me apetecia chegar aqui e despejar tudo o que me vai na alma. Assim sendo, resta-me esperar por outro texto, outra história. Parece que já a estou a imaginar, correndo palavra a palavra.  Descendo até desaguar aqui mesmo, neste mar de palavras hoje, apenas paradas.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D